PortalEduc

faça seu login

Temas transversais

Comunicação e cultura de Massa - Matéria principal

REGULAO EM DEBATE
Comunicao de massa

Fonte: obeservatrio da imprensa

Os meios de comunicao em especial, os de massa tm, atualmente, um poder grandioso sobre a populao brasileira. Eles exercem um papel fundamental na formao da opinio pblica e na formao de ideologias, seja influenciando positivamente, seja influenciando negativamente.

Estamos vivendo uma poca em que informao poder e quem tem a informao aquele que tem o mundo em suas mos. Assim, podemos dizer que o poder, hoje, est na mdia, j que ela a principal responsvel pela transmisso dessa informao ao restante da populao. O problema enfrentado ultimamente o modo pelo qual essa transmisso feita. Presenciamos, nestes ltimos tempos, uma diminuio de jornalistas (profisso que designa os principais detentores da informao) srios e objetivos, que realmente querem transmitir a informao de maneira verdica, em detrimento do crescimento de jornalistas que esto neste cargo visando a fazer parte do poder, custe o que custar.

Organizar e regulamentar

Em funo disso, est cada vez mais fcil perceber a importncia que os meios de comunicao de massa tm neste pas, principalmente se observarmos a manipulao da imprensa brasileira e a forma pela qual esta vem conseguindo formar ideologias e opinies da maneira como os grandes poderosos da mdia quiserem, chegando at, em alguns casos, a alterar a realidade, como foi visto nas ltimas eleies (2 semestre de 2010), quando o Pig (Partido da Imprensa Golpista, termo criado pelo jornalista Paulo Henrique Amorim um dos poucos jornalistas srios restantes para se referir aos rgos da imprensa e jornalistas considerados tendenciosos) fez de praticamente tudo para desestabilizar o governo com orientao poltica contrria, criando, inclusive, boatos (o que antigamente era considerado um fenmeno exclusivo do mundo de celebridades). Isso s para se ter um exemplo do poder da mdia.

preciso, ento, haver um controle maior para organizar e regulamentar os meios de comunicao, especialmente os de massa, no Brasil, tendo em vista o poder grandioso que estes tm sobre a populao, para que este no seja um pas de ideias falsas (como uma vez disse Rui Barbosa), para que a imprensa cumpra seu dever da verdade, a mdia exera a democracia, e no, a oligarquia; a liberdade de expresso seja exercida sem abusos, de forma equilibrada e justa, a populao seja mais bem informada e para que o poder dos meios de comunicao de massa seja, enfim, algo positivo, e no apenas um fato.

Cultura de Massa

A expresso cultura de massa, posteriormente trocada por indstria cultural, aquela criada com um objetivo especfico, atingir a massa popular, maioria no interior de uma populao, transcendendo, assim, toda e qualquer distino de natureza social, tnica, etria, sexual ou psquica. Todo esse contedo disseminado por meio dos veculos de comunicao de massa.

Os filsofos alemes, integrantes da Escola de Frankfurt Theodor W. Adorno e Max Horkheimer -, foram os responsveis pela criao do termo Indstria Cultural. Eles anteviam a forma negativa como a recm-criada mdia seria utilizada durante a Segunda Guerra Mundial. Alis, eles eram de etnia judia, portanto sofreram dura perseguio dos nazistas e, para fugir deste contexto, partiram para os EUA.

Antes do advento da cultura de massa, havia diversas configuraes culturais a popular, em contraposio erudita; a nacional, que entretecia a identidade de uma populao; a cultura no sentido geral, definida como um conglomerado histrico de valores estticos e morais; e outras tantas culturas que produziam diversificadas identidades populares.

Mas, com o nascimento do sculo XX e, com ele, dos novos meios de comunicao, estas modalidades culturais ficaram completamente submergidas sob o domnio da cultura de massa. Veculos como o cinema, o rdio e a televiso, ganharam notrio destaque e se dedicaram, em grande parte, a homogeneizar os padres da cultura.

Como esta cultura , na verdade, produto de uma atividade econmica estruturada em larga escala, de estatura internacional, hoje global, ela est vinculada, inevitavelmente, ao poderoso capitalismo industrial e financeiro. A servio deste sistema, ela oprime incessantemente as demais culturas, valorizando to somente os gostos culturais da massa.

Outro importante pensador contemporneo, o francs Edgar Morin, define a cultura de massa ou indstria cultural como uma elaborao do complexo industrial, um produto definido, padronizado, pronto para o consumo. Mas, ainda conforme este estudioso, uma industrializao secundria se processa paralelamente, mais sutil e, portanto, mais ardilosa, a da alma humana, pois ela ocorre nos planos imagtico e onrico.

Esta cultura hipnotizante, entorpecente, indutiva. Ela introjetada no ser humano de tal forma, que se torna quase inevitvel o seu consumo, principalmente se a massa no tem o seu olhar e a sua sensibilidade educados de forma apropriada, e o acesso indispensvel multiplicidade cultural e pedaggica. Com este manancial de recursos, possvel criar modalidades de resistncia a essa cultura impositiva.

Do contrrio, com os apelos desta indstria, personificados principalmente na esfera publicitria, principalmente aquela que se devota sem pudor ao sensacionalismo, quase impossvel resistir aos sabores visuais da avalanche de imagens e smbolos que inundam a mente humana o tempo todo. Este o motor que move as engrenagens da indstria cultural e aliena as mentalidades despreparadas.

No senso comum, cultura adquire diversos significados: grande conhecimento de determinado assunto, arte, cincia, fulano de tal tem cultura.

Aos olhos da Sociologia, cultura tudo aquilo que resulta da criao humana. So ideias, artefatos, costumes, leis, crenas morais, conhecimento, adquirido a partir do convvio social.

S o homem possui cultura.

Seja a sociedade simples ou complexa, todas possuem sua forma de expressar, pensar, agir e sentir, portanto, todas tm sua prpria cultura, o seu modo de vida.

No existe cultura superior ou inferior, melhor ou pior, mas sim culturas diferentes.

As funes da cultura so:

  • satisfazer as necessidades humanas;
  • limitar normativamente essas necessidades;
  • implica em alguma forma de violao da condio natural do homem. Por exemplo: palet e gravata so incompatveis com clima quente; privar-se de boa alimentao em prol da ostentao de um smbolo de prestgio, como um automvel; presso social para que tanto homens quanto mulheres atinjam o ideal de beleza fsica.

O que belo numa sociedade poder ser feio em outro contexto cultural.

J o conceito de cultura de massa pode ser definido como padres compartilhados pela maioria dos indivduos, independente da renda, instruo, ocupao etc.

Cultura de massa produto da indstria cultural, tipicamente de sociedades capitalistas; refere-se aspectos superficiais de lazer, gosto artstico e vesturio.

A indstria cultural est sempre fabricando modas e gostos, a cultura de massa s vivel em razo da inveno da comunicao em massa.

Matéria relacionada - A CULTURA DE MASSA
A TV e os demais produtos da cultura de massa
Saiba mais - MEIOS DE COMUNICAO DE MASSA
A TV, ainda que tenha uma histria mais recente, e com vocao educativa menos explcita
Vídeos Youtube - DETERMINANTES SOCIOESTRUTURAIS
Em meados do sculo passado, e principalmente com os governos militares, a sociedade brasileira v-se submetida a uma nova ordem social e econmica
Respeito mútuo e solidariedade
Resíduos sólidos no Brasil
A sexualidade humana
Comunicação e cultura
Evolução das relações trabalhista no Brasil
Declaração universal dos direitos humanos